Uma canção para meu sonho

Eu tenho um sonho. Tenho vários, aliás. Do tipo que se sonha de olhos abertos. Que nos pega desprevenidos e fixa nossos olhos num ponto aleatório, com cara de bobos. Meu sonho me distrai durante o trabalho. E o trabalho me distrai do meu sonho.

Deve haver algo de errado na programação do meu cérebro, porque dedico todo meu tempo ao trabalho e outras atividades, e não sobra nada para o sonho. Os motivos são claros: primeiro, preciso de dinheiro e segundo, tenho uma responsabilidade com as pessoas que me pagam. E o sonho, onde fica? Engavetado, alguém diria. Mas é uma gaveta sem chave, entreaberta, e o sonho escapa de lá todo dia para eu lembrar que ele existe.

As músicas que ouço falam dele. Os textos que leio me dizem que era isso que eu deveria estar vivendo. Ele aparece na TV, no cinema, no meio do filme que estou vendo. As pessoas falam dele nas redes sociais só para me provocar. Tem gente com muito menos preparo por aí vivendo meu sonho, descaradamente! Eu tento adequar meus planos para encaixar o sonho na rotina atribulada, mas ele não cabe, é muito maior que ela. Se eu aparar as pontinhas, apertar um pouco aqui, um tanto ali, quem sabe? Mas, espere… Tenho a experiência de toda uma vida para concluir que encaixotar o sonho me conduzirá exatamente ao ponto em que me encontro hoje, e nem um passo além.

A honestidade exige que eu me pergunte, porém: será mesmo que o trabalho é o grande vilão mantendo meus anseios mais profundos presos no alto de uma torre guardada por um dragão? Não vejo de que modo as horas gastas vendo minhas séries favoritas na TV estão me aproximando da realização dos meus projetos. Se ao menos o sonho da minha vida fosse um corpo sarado, talvez fosse mais fácil dispor do famoso trinômio “força, foco e fé” – parece que é inserido pela fábrica, em forma de hashtags, na composição do Whey Protein.

Além da organização e da disciplina que me faltam, eu sei, no fundo eu sei que existe ainda mais uma razão, e é a mais feia de todas. O medo. De arriscar. De falhar. De errar. De não ser tão incrível quanto penso que sou. De me expor. De fracassar.

Nos devaneios, enquanto os olhos pousam num horizonte imaginário e eu fico sem piscar, vejo o sonho como realidade. Vejo-me vivendo isso. Mas não vejo o processo para chegar até lá. O processo é chato. Exige dinheiro, tempo e paciência. Exige esforço e dedicação. Exige calar o ego e encarar os riscos. Exige. Às vezes jogo na mega-sena, e saio da casa lotérica imaginando como tudo seria tão mais fácil se eu acertasse aqueles números. Mas isso já é outro sonho.

Hoje decidi oferecer uma canção ao meu grande sonho. Para que ele saiba que não está esquecido. Que estou pensando nele, o tempo todo. Que vou, sim, tirá-lo da gaveta. Que ele vai ser minha realidade. Meu ritmo pode ser lento, mas estou em movimento. Aguente firme, que eu estou chegando.

Anúncios

2 comentários em “Uma canção para meu sonho

  1. Agradeço imensamente por cada post e por ter iniciado este ano a todo vapor por aqui….cada leitura me faz viajar! Dar uma pausa na rotina e deixar os pensamentos voarem….obrigada!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s