Um doce

IMG_4123

Hoje almocei um hambúrguer veggie. O sanduíche veio com batata frita, e eu não estava com tanta fome assim. Eu ia apenas deixá-las no prato, mas pensei que podia encontrar alguém com fome e embrulhei para levar. Na hora de pagar, a mulher do caixa me disse que estavam com uma promoção: fazendo check in no Facebook, eu ganharia um brigadeiro de colher. Segundos depois, com o copinho de brigadeiro em mãos, decidi que quem ganhasse as batatas levaria também a sobremesa, porque eu não estava a fim de doce.

Mais tarde, vi um morador de rua deitado na calçada, mas, antes que eu chegasse até ele, um carrinheiro se aproximou e deu-lhe uma garrafa de cachaça, ao que ele respondeu:

– Eeeeeeeee… As coisa que eu mais gosto na vida é pinga e muié!

É. Mau momento pra eu chegar trazendo o rango. Deixa pra lá. Aí eu vi o Régis, um morador de rua que está sempre por perto do meu trabalho. Cego de um olho (consequência de uma surra), vive falando consigo mesmo, às vezes até discutindo. Nesses raros momentos, é melhor manter distância. Na maior parte do tempo, no entanto, ele é super tranquilo, fica cuidando de carros e não chega a incomodar ninguém. Apesar da aparência encardida, cansada e sofrida, dá pra ver que é do bem.

Perguntei:

– Amigo, quer uma batata frita?
– Eu aceito.
– Beleza. E aqui tem um docinho pra sobremesa também.

Ele, bem sério:

– Não, moça. Doce, não. Não gosto de doce. Mas pode deixar comigo que eu dou pra alguém. Eu não como doce nenhum, sabe? De doce já tem eu, né? 😀

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s