Ele já dorme a noite inteira?

Toda mãe sente uma cobrança muito grande pra que o bebê durma a noite toda. A primeira coisa que todo mundo pergunta sobre o bebê: é bonzinho? A segunda: dorme bem à noite?

Minhas respostas: sim, todo bebê é puro e bom, a não ser o daquela moça do filme que pariu o anticristo, coitada. E, sim, dorme como um bebê!

O que significa dormir como um bebê? A ciência já mostrou que o padrão de sono deles é diferente do nosso. Eles sonham muito mais (o cérebro fica processando todas as informações novas do dia, e TUDO é informação nova), são mais agitados, sentem falta do útero! Existe bebê recém-nascido que dorme a noite toda? Raro, até existe, mas é exceção, e esse bebê não é mais especial que o seu.

Outra coisa MUITO importante: as mamadas noturnas são ótimas para o bebê e também para a mãe! Durante a noite produzimos mais prolactina, e a sucção garante maior produção de leite no dia seguinte. O leite produzido à noite também está repleto de melatonina, hormônio que faz a mãe se sentir mais relaxada mesmo tendo que acordar durante a noite, além de ajudar o bebê a dormir e diferenciar a noite e o dia.

Por fim, há crianças que dormem a noite toda e acabam tendo baixo ganho de peso por passar muitas horas sem mamar. É preciso ter em mente que o estômago do bebê é muito pequeno, e que o leite materno é digerido em cerca de duas horas. O leite artificial, em três. Ou seja, é normal que o bebê acorde querendo mamar durante a noite. Sem contar que, como todo mundo já deve saber, o peito da mãe é muito mais do que alimento! É carinho, proteção, aconchego, segurança! É para o bebê a certeza de que tudo vai ficar bem, num mundo tão repleto de novidades e incertezas!

Além de tudo isso, cada mãe sabe de si e do seu cansaço, e cada bebê tem uma necessidade diferente. Mas pensem bem se vale a pena deixar o bebê chorar para aprender a dormir sozinho, para satisfazer uma ansiedade que talvez nem seja da mãe, mas sim da avó, da tia, da vizinha, que perguntam sempre se o bebê está dormindo a noite toda.

Minha vida mudou quando comecei a cama compartilhada, porque o meu bebê não chora mais à noite, nunca. Acorda algumas vezes procurando o peito, dá umas gemidas, começa a se remexer, e eu já o amamento deitada mesmo, às vezes dormindo, às vezes acordada, às vezes em estado de semivigília. Eu durmo mais, estou mais relaxada, fico tranquila sabendo que o bebê está bem, que está respirando, que está coberto, que está alimentado.

Não quero dizer que as pessoas devem fazer cama compartilhada, sei que há famílias e bebês que não se adaptam, que a OMS não recomenda, que muita gente tem pavor. Meu ponto é apenas: busque encontrar o jeito de vocês, seu e do seu bebê, independentemente da pressão externa. Não existe fórmula mágica, nem receita pronta que funcione pra todo mundo, por mais que exista uma seção enorme nas livrarias querendo convencer você do contrário! Seu bebê não tem nenhum defeito, ele sabe dormir! Só é preciso ter um pouco de paciência em vez de tenta forçá-lo a se adaptar às nossas expectativas em detrimento de suas necessidades fisiológicas e emocionais!

[Esse texto é de autoria de Oksana Guerra, e foi originalmente publicado em seu perfil pessoal no Facebook, em 14/09/2016. É proibida a reprodução parcial ou total desse texto sem a prévia autorização da autora]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s